Pesquisar este blog

28 de dez de 2010

Fetuccine Paulista (América)

Pois é. Eu nunca tinha comido no América. Até que semana passada eu tinha um almoço marcado na Avenida Paulista, e achei bom encontrar onde comer logo.. você sabe, antes de levar uma lâmpada fluorescente na cabeça. Sugeri o América. O atendimento lá é bom, o cardápio é bem variado, e BEM caro também. Logo que você senta vem um couvert com pão sueco e palitos de cenoura e pepino pra molhar em dois molhinhos, um deles IDÊNTICO ao molho especial do Big Mac.

Bom, diante do cardápio variado foi difícil escolher. Os sanduíches -principalmente os hambúrgueres - pareciam ótimos, mas sei lá. Eu estava afim de comer. Comida. Daí que eu gostei bastante de uma das opções na página de massas:

Paulista
Fetucine (branco ou verde) com molho feito com catupiry, requeijão e gorgonzola. Pode ser trocado pelo gnocchi.
R$24,40
América Av. Paulista (nº 2295)
Tel. 11 3067-4424

A massa, feita na própria casa, estava num ponto legal, porém eu acho que veio pouco. O molho estava numa quantidade justa pro tanto de massa, e é bem saboroso. Mas não é nada de outro mundo. Só é saboroso. Eu acredito que você pode encontrar coisa tão boa quanto por bem menos. Mas no final é aquilo que todo mundo sabe: Paulista é gostoso.


Photobucket

23 de dez de 2010

Receita: Pavê de Natal

Eu ainda não sabia o que postar aqui de receita pro Natal, mas essa noite eu sonhei com um pavê que eu nunca tinha visto ou comido, e a idéia me pareceu genial, vou dizer o porquê.

Chegou dezembro, e com ele veio aquela cesta de Natal. Onde você encontra nozes e outras castanhas, frutas cristalizadas, ameixas secas, cerejas, biscoito champagne, e não sabe o que fazer com nada disso. Pois dá pra colocar tudo isso junto, adicionar mais uma coisas, e levar a sobremesa mais original desse ano pra ceia de Natal, deixando o manjar da sua vó no chinelo. Tutoria-al... (ah que saudade de 2008)

Primeiro: fazer um creme de confeiteiro (ou pâtissier) bem fajuto, porém milhões de vezes mais fácil.
1 lata de leite condensado
2 latas de leite integral, misturado com
4 colheres de amido de milho
4 gemas

Levar tudo ao fogo numa panela grossa e mexer sempre (de preferência com um fouet, o batedor de ovos). Quando engrossar, desligue o fogo e adicione meia caixinha de creme de leite.
Reserve.

Drene um pote de cerejas em calda e reserve as cerejas. Junte meia xícara de água à calda e molhe os biscoitos BEM DE LEVE nela.

Arrume os biscoitos no fundo de uma forma

Cubra com o creme

Por cima, coloque castanhas e frutas. Eu comprei um potinho que vem vários tipos de frutas passas (ameixa, banana, pêra, tâmara, uva, damasco) e frutas secas (amêndoas, nozes, castanhas do pará). Além disso eu coloquei as cerejas e decorei com hortelã... né, tem que ter cara de Natal.

Pois é isso! Espero que alguém se inspire e faça. E olha que esse ano eu estou postando dia 23 hein, ainda dá tempo!

Feliz Natal a todos, e UHUL, tô de recesso! Semana que vem vou bombardear vocês com resenhas!

21 de dez de 2010

Sobremesa Activia


Oi meninas, como anda o intestino? Seguinte: tá na TV faz umas semanas o comercial do novo produto da linha Activia, que aparentemente sai do padrão iogurte. É denominado como "sobremesa" e nada além, o que pode ser interpretado como muitas coisas. Tem em dois sabores: torta de limão e papaia com cassis. Então meninas, aceitam o desafio?

Sobremesa sabor torta de limão
R$3,99 (com duas unidades) em algum mercadinho no centro de São Paulo

Pra começar, é sim iogurte. Mas ok, as bactérias reguladoras presentes no Activia provavelmente só podem ser aplicadas na forma de iogurte. Enfim, o sabor é... ok. Eu sinceramente esperava um puta gosto enjoativo de limão, como quase tudo que é industrializado e vem com o sabor da fruta, mas não. É bem gostosinho até, mas nada de espetacular. O que eu não gostei foi a textura. Olha a embalagem lá em cima e lê o que diz? "Intensamente cremosa!" Agora olha a foto... dá pra ver que poderia ser mais cremoso né, tá quase líquido. E olha que eu tinha acabado de comprar, ainda estava gelado. Bom, sei lá... activia por activia, o resultado é sempre o mesmo né? Prefiro o iogurte comum.





-

Leitores queridos, vão lá no meu twitter e me sugiram a receita de Natal desse ano, pra eu postar até sexta! Vem gente!

9 de dez de 2010

Latife

Tá aí uma coisa que estava faltando aqui no blog: comida árabe (e se alguém disser que os posts do Habib's contam, eu mato). Como eu já disse, eu trabalho perto do Shopping Light, e várias vezes em que eu estava lá eu me senti atraído pelo self-service árabe que tinha lá, mas nunca realmente parei pra experimentar. Ok, o lugar fechou e a partir de então eu fiquei com vontade. Foi quando, outro dia, eu estava andando pelo shopping Frei Caneca eu vi que lá tinha o árabe que eu queria comer!

Self-service por quilo
Latife Shopping Frei Caneca (R. Frei Caneca, 569)
Tel. 11-3472-2232
R$4,19 cada 100 gramas. Este prato deu por volta de R$19.

Neste prato, sentido horário, começando de cima:
Quibe cru, pão pita, humus, coalhada, charuto quente, charuto frio (no meio), esfiha integral de shitake, tfin (arroz com trigo e carne), e quibe assado.

Os quibes são excelentes, tanto o frio quanto o assado. Macios, carne saborosa, muito bem temperados. O humus é uma paixão minha, e esse estava no ponto, assim como a coalhada, que vai muito bem com o quibe assado. Ambos os charutinhos estavam ótimos, apesar de eu achar que o quente tinha um tanto de tempero a mais, e a esfiha é genial, original, e deliciosa. O tfin, completamente novo pra mim, é bem gostoso, apesar de que a carne poderia ser mais macia (oi política de aproveitamento de sobras, beleza?). O pão é o pão sírio que todo mundo conhece, e aliás só tinha um pedaço quando eu fui pegar. Enfim, excelente. Só o preço que, né.

Avaliação:
Photobucket

21 de nov de 2010

Escondidinho Congelado (Massa Leve)


Faz tipo uns 5 anos, a minha mãe chegou em casa feliz da vida que tinha conseguido uma receita ótima. Depois do meu "aham mãe, sopa milagrosa que emagrece, got it), ela me mostra do que se tratava. Purê. De mandioca. Recheado. Com carne seca. Na mesma hora eu passei a mão na mandioca e o processo começou. Ficou bom paporra e foi feito mais algumas boas vezes, inclusive com outros recheios... calabresa, frango, palmito pros culega vegetarianos, e até carne moída (tempo das vacas magras).

Então, voltando pra 2010, numa sexta feira eu procuro na seção de congelados algo pro meu almoço do dia seguinte (que se resume a 20 minutos. Cozinhou no microondas, comeu, e bora explicar verb To Be.) e eu vejo os tais escondidinhos congelados... e a embalagem dizia "único com carne seca!". No dia seguinte veio o veredicto.

Escondidinho de Carne
R$8,65 no Pão de Açúcar

Uma porção é pra duas pessoas e realmente, serve bem duas pessoas. É saboroso, tem até queijo em cima e tudo porém... o purê é de batata. E a carne passa longe de ser a seca de verdade. É gostosinho, bem temperadinho... sem pesar a mão no sal.. mas ainda assim. O purê é de batata e a carne não é seca.






(Obrigado ao Luiz por ter ajudado na escolha do post!)

2 de nov de 2010

Whopper Três Queijos

Esses dias, no Reino do Hambúrguer, o Rei se deu conta de que não estava conseguindo alcançar seu objetivo no Brasil, ou seja, roubar para si os fãs de um palhaço que se veste de amarelo e vermelho. O rei então pensou: o que que o Sir Ronald tem que eu não tenho? A resposta foi simples: Cheddar McMelt.

Ok então, vamos investir nisso, pensou o Rei, mas não vamos fazer uma cópia descarada, como fez o Sir Bob. Vamos simplesmente incluir cheddar derretido no nosso maior produto! E assim o rei lançou no mercado da corte (tá, essa história de reino já deu) dois novos sanduíches: Whopper Cheddar e Whopper 3 Queijos. Fiquei sabendo e fiquei louco de vontade, principalmente da versão com 3 queijos, desnecessário dizer o porquê.

Whopper 3 Queijos
R$ 17,50. Eu pedi com onion-rings em vez de batata e ficou acho que uns 2 reais mais caro.

Sim, tem queijo, e não é pouco, como dá pra ver na foto. São duas fatias de suíço, duas de queijo prato e mais cheddar derretido. E eu pedi sem tomate, esperando um lanche feito na hora e quentinho. Veio frio, e com uma semente de tomate dentro, deixando evidente que simplesmente pegaram um pronto e tiraram o tomate! Além de tudo, o cheddar é praticamente líquido. Escorre, faz meleca, e nem é tão bom. Não foi dessa vez, rei.


24 de out de 2010

Cheese Cake - Amor aos Pedaços

Eu só tinha falado de cheese-cake uma vez aqui, e já faz quase dois anos. Motivo por quase não postar sobre uma das melhores sobremesas do mundo? O fato de que raramente encontra-se um cheese-cake decente aqui, e olha que eu estou em São Paulo.

O que acontece é que às vezes eu estou por aí e até vejo cheese-cakes disponíveis, e às vezes até experimento, mas ou não é bom o bastante ou não é ruim o bastante para se falar sobre. Bom, hoje é diferente. Bem diferente.

Vamos começar pelo lugar... Amor aos Pedaços. Rede de doçarias presente em vários lugares do Brasil, apreciada por muitos. Eu sinceramente não lembro de ter comido lá antes dessa vez, então não vou opinar. Mas que os bolos e tortas são muito atrativos ninguém pode negar. Foi num desses namoros à vitrine que eu vi que eles têm cheese-cake! Acreditei que o momento de fazer O post pro blog havia chegado, saquei minha câmera, pedi, paguei bem caro, e yuupee!

Torta Cheese-cake de morango
R$5,90 cada 100 gramas, na Amor aos Pedaços.
Esse pedaço aí saiu por mais de 10 reais.

O interessante dessa resenha é que ela já estava 80% pronta na hora em que a moça cortou a minha fatia e deu pra notar a consistência da torta balançando. Siiiiim, o negócio é feito de gelatina. E nãããão, não tem nada de cheese-cake aqui. Nem sabor de cream-cheese, aliás, nem cream cheese tem aí. É gostoso? Até que é, mas não é nada que vc não possa fazer em casa. Inclusive, eis a receita:

bolacha maisena triturada
+ mistura pronta pra maria-mole
+ calda de morango para sorvete.

Pimba. Você fez um doce da Amor aos pedaços!
Sério, uma das piores coisas que eu já vi pra vender, e olha que eu trabalho perto de uma Renner.

Avaliação:
-280 ketchups. AH, nem raspas de limão tinha! -281 na verdade.

3 de out de 2010

Ribs on the Barbie (Outback)

Antes do blog fazer um mês de vida, em 2008, eu fiz uma resenha do Outback. Não foi de nenhum prato porque no dia a galera tava pobre afim de fazer uma coisa tipo happy hour, um coletivo, e então fomos com as famosas Aussie Cheese Fries.

Semana passada meus irmãos me chamaram pra ir lá e eu pensei "IHUL, vou fazer resenha de algum prato principal dessa vez!"... até fiz enquete no twitter pra saber do que deveria ser a resenha, mas chegando lá, de novo, o povo quis algo coletivo... o que na verdade não foi um problema, já que todos queriam a mesma coisa: "Costela, cebola e batata". Traduzindo pro Outbackês, Ribs on the Barbie, Bloomin' Onion e as já comentadas Aussie Fries. A resenha da Bloomin' Onion eu deixo pra outro dia, hoje ficamos só com meu favorito do Outback:

Ribs on the Barbie
Costelinha de porco defumada e grelhada, regada com molho barbecue. Vem com Cinnamon Apples e mais um acompanhamento (escolhemos a Jacket Potato - batata com manteiga e bacon).
R$ 39,75

A carne é muuuuuito macia, tão macia que você nem faz força pra tirar o ossinho. Sem contar que o molho por cima é delicioso, de longe o melhor molho bbq do Brasil (sorry McDonald's!). Eu só acho que deveria ter mais molho, por incrível que pareça. Fez tanto sucesso que tivemos que pedir duas, e olha que o povo já tava com o bucho cheio de batata com queijo e cebola frita. Sim, nós cuidamos muito bem do nosso sistema digestivo, obrigado por perguntar.

Afinal, vale a pena? Ô se vale. Mas também vale pedir pra capricharem no molho. Lembrando que lá o refrigerante ou chá gelado vem com direito a refil à vontade! =D

Avaliação:
Photobucket

Outback Steakhouse - Moema (São Paulo)
Av. Moaci, 187
Telefone (11) 5096-7713

26 de set de 2010

Zena Caffè

Vou falar do Zena Caffè (São Paulo) porque acabei de voltar de lá, e toda vez que volto de lá tenho vontade de mostrar pra todo mundo a maravilha que é se comer bem.

Na verdade, o que me faz sair de casa a qualquer hora pra ir lá é a FOCACCIA. Que você simplesmente não acha igual em nenhum lugar em São Paulo.



A focaccia é feita com uma massa beeeeem fininha, crocante, deliciosa. Essa da foto é a "Da casa", feita com queijo stracchino, típico da região da Lombardia, na Itália, e que está presente em outros pratos do restaurante.

Não tem outra palavra a não ser "perfeita". Mas a minha focaccia preferida nem é essa, mas a de stracchino, figo e prosciutto (o cru), pra mim uma obra-prima do chef Carlos Bertolazzi. Em italiano, o adjetivo que definiria o sabor é: squisito. Peculiar e delicioso.

Depois da focaccia, nós da mesa pedimos os PRATOS PRINCIPAIS


1) Lasagna, que vem "desmontada", muito mais gostosa de comer, com um molho que leva funghi mas tomate e especiarias também. A porção tem o tamanho exato, não é aquele exagero mas também não é pouca coisa. Quer a receita? Clique aqui que o próprio Bertolazzi te ensina a fazer.


2) Canaglia, nome bem apropriado pra um sanduíche bem "cafajeste", no sentido mais roots: aquele "macho" que consegue comer, feliz, um sanduba feito de bife à milanesa, presunto cru, alface, tomate, ovo e cebola fritos. Delicioso e IMENSO.




3) Filé alla milanese. Um dos meus pratos favoritos no mundo todo, agora na versão do Zena. Experimentei hoje. A saladinha é uma delícia, perfumada com balsâmico. O bife, em si, é alto - não é batiiiiiido como se encontra mais comumente nos outros restaurantes -, o que faz com que a carne fique meio mal-passada. Eu adorei, é suculento, gostosudo, enche a boca (sei que soou erótico). E supercrocante.

HORA DA SOBREMESA

A maioria da mesa pediu Focaccia de Nutella. Conheço muita gente que vai até o Zena só pra comer isso, que é uma orgia de chocolate, haha. Não é o que eu mais amo no mundo - muito doce pra mim - mas sei que a imensa maioria das pessoas que vão ao Zena pede essa sobremesa. Experimentei hoje, é, sem dúvida, o que se espera dessa focaccia, o negócio grita NU-TEL-LA. Então tá bom, né? Me deixa que eu vou comer a minha sobremesa mais singela, haha

Eu pedi Panna Cotta, que é, junto com o cheesecake, o doce que eu mais gosto de comer. Se tivesse que escolher uma sobremesa pra comer pra sempre, acho que seria mesmo essa.
Mas é complicado conseguir acertar o ponto da Panna Cotta - muita gente bota gelatina de mais (e fica duuuuuuuuuuro, o doce) ou de menos (e fica molengo, meio nojento). O segredo, ensina Bertolazzi, é a marca do creme de leite fresco, a quantidade de gordura do leite... e a quantidade de gelatina.

Voilà. Saímos todos super-satisfeitos, felizes mesmo. Porque se tem um lugar perfeito pra se almoçar num domingo chuvoso, este lugar é o Zena.

Vai lá!

Zena Caffè - Rua Peixoto Gomide, 1901, Jardins, SP, tel. 11 3081-2158

Bolo Pão de mel

Eu trabalho há 8 meses no centro de São Paulo e, sério, não consigo pensar num lugar melhor pra passar 2/3 dos meus dias. Não somente, mas principalmente, pela quantidade dee lugares bons pra se comer.

E bem no coração do centro, do lado da estação São Bento do metrô, fica o Café Girondino, casa clássica da capital paulistana, que me atraiu umas dúzias de vezes pra tomar um café com o pessoal do trabalho (sem proporções diretas com o fato do gerente ser meu aluno, é claro).

Outro dia, na hora de voltar pra casa, eu passei lá pra levar algo doce pra comer depois do jantar, mas queria algo novo... o cheesecake eu já conhecia, asssim como o bolo bem-casado e o bolo de maçã... escolhi a versão gigante do pão de mel. Não teve jeito, aquele recheio generoso de doce de leite me chamou pro fight.

Bolo pão de mel
Recheado com doce de leite e coberto com ganache ao leite.

Quanto? R$11,90
Onde?
Café Girondino
R. Boa Vista, 365, São Paulo SP
Tel. (11)3229-4574

+ Bolo bem macio e saboroso... bem fiel ao sabor do pão-de-mel, com as especiarias e tal, mas não muito forte. E mano, dá uma olhada nesse recheio de doce de leite! E é o melhor doce de leite que eu conheço, aquele que vc faz cozinhando uma lata de leite condensado na pressão. Absurdamente bom.
- Achei a cobertura excesiva. Muito doce e em muita quantidade... uma ganache meio amarga fininha seria melhor.

Afinal, vale a pena? Extremamente! É, não é assim... barato, mas vale cada centavo. Mesmo com a cobertura excessiva, que você pode simplesmente não comer, ou tirar o excesso. E meu, esse doce de leite, puta merda.

Photobucket
-
Agora vai lá no meu twitter e me sugere o que comer no Outback hoje à noite!

18 de set de 2010

Receita: Risotto de abacaxi

Dois anos atrás a minha mãe queria comer bisteca. Ok, bisteca foi feita, mas que graça teria se o feliz aqui não inventasse nada? Então aproveitei o arroz arbóreo que tinha restado de alguns risotos antes e BANG, fiz risoto de abacaxi. Porque né, vai bem com carne de porco.
Ficou ótimo, mas essa idéia ficou arquivada por esse tempo todo (tirando quando eu salvei a vida de uma carioca com ela).

Até que hoje eu chego em casa e vejo, descongelando sobre a pia, bandejas de costelinhas de porco! Não pensei duas vezes e fiz o risoto de abacaxi de novo, desta vez aprimorado e com fotos pra postar aqui. Pois então pegue o seu e comece a descascar!

Depois de descascar, corte o abacaxi em cubos médios e leve a polpa e a casca a uma panela com água quente ao fogo. Retire a polpa assim que ferver, e deixe a casca em fogo baixo. Adicione um tablete de caldo de legumes e mexa.

Neste momento, derreta duas colheres de manteiga em uma panela ou frigideira grossa. frite uma cebola ralada nesta manteiga e adicione vinho branco. Deixe evaporar um pouco e então adicione duas xícaras de arroz arroz arbóreo. Mexa bem até incorporar à mistura de manteiga, cebola e vinho.

Aos poucos, adicione o caldo de abacaxi e mexa até você notar que o arroz está mais seco. Faça isso repetidas vezes até o arroz ficar al-dente (cozido porém ainda crocante). Acerte o sal.

Então adicione o abacaxi em pedaços e mexa. Deixe no fogo até o arroz chegar ao ponto que você gosta (eu, por exemplo, só juntei o abacaxi, esperei até ele esquentar e desliguei o fogo). Junte manteiga, e somente manteiga. Não aconselho queijo parmesão nesse risoto.

Servir acompanhando a carne de porco que você preferir, desde que esta não atropele o sabor do risoto. Na foto, costelinhas cozidas, temperadas com alecrim, e agrião refogado.

Sem muitas observações dessa vez. Se você aprendeu a fazer risoto, não vai errar. Mais posts sobre:
Risoto quatro-queijos, Spaghetti Primo
Risoto com camarão e catupiry (by Lele)
Receita: Risoto de calabresa ao Tannat e tempero baiano (porque eu acabei de me tocar que "ítalo-brasileiro" é um nome pedante.)

Façam, comam e contem.


13 de set de 2010

Cupcakes de São Paulo

Há alguns dias, eu (@alesie) e @poalli comentamos no Twitter como o site do Cupcake Ito era bacana. No mesmo dia, eles entraram em contato com a gente dizendo que iam mandar alguns pra gente experimentar. Uma coisa levou a outra, e na mesma semana chegaram aqui em casa, além destes cupcakes, também os da Cupcakeria e os da Maria Pia Bolos.

Aí a gente prometeu que faria o imenso sacrifício de experimentar todos... e dizer aqui o que achamos de cada um. Preparados? 1, 2 e já.





A Cupcake Ito mandou uma caixinha com seis cupcakes, lindos lindos, apresentação impecável. Os sabores não vieram discriminados, mas um era de limão, outro, de goiabada, dois de chocolate (um com cenoura), um de chocolate branco e outro de pistache. Todos bem doce, pra verdadeiros fãs de açúcar :).

Podemos dizer que o sabor era o mais "caseiro" dos três. Quando a gente comeu, ainda comentou que parecia aqueles bolinhos que você comia na casa da vovó em dia de chuva, sabe? Ah, e a embalagem, de papelão bem firme, também veio com um button da marca.

Twitter: @cupcakeito
Preço: R$ 5, independentemente do sabor.
Pedidos: (11) 3044.1994 ou contato@cupcakeito.com.br



Chegaram oito cupcakes, metade de banana e metade de brigadeiro, e também dois potinhos decorados, lindos de morrer, cheios de brigadeiro de colher.

O ponto alto destes cupcakes é, sem dúvida, a massa, superleve e macia, tipo pão-de-ló. Até @nalvamaria, que é uma cozinheira de mão cheia, aprovou - e olha que ela não aprova qualquer coisa. O cupcake de brigadeiro era beeeem recheado e beeeem molhadinho por dentro - parecia que tinha mousse. O brigadeiro de colher é muito saboroso e macio.

Twitter: @mariapiabolos
Preço: R$ 6, em média. Se tiver pasta americana, é outro preço.
Pedidos: contato@mariapiabolos.com.br





Vieram 12 cupcakes de sabores variados + 4 especiais para a Chiara, imeeensos, de M&M. A massa não é tão leve quanto a da Maria Pia Bolos, mas o recheio é inacreditavelmente delicioso, assim como a cobertura.

A embalagem é ótima; eles vêm bem separadinhos e não encostam um no outro. Outra coisa genial é que veio um "mapinha" dos cupcakes, pra gente saber do que era cada um. Nossos top 3, na ordem: 3) o de Nutella, 2) o de maçã e 1, disparado, o de Framboesa, ou, nas palavras dos proprietários, uma cobertura de creamcheese e um pouco de limão siciliano coberto com um coulis de framboesa. O resultado é um sabor de cheesecake delicioso. Eu e @poalli não sabemos viver mais sem.

Twitter: @cupcakeriabr
Preço: R$ 6 para qualquer sabor.
Pedidos: Todos os dias no quiosque no Shopping Paulista (para saber os sabores disponíveis, veja no Twitter diariamente). Logo reabrirá a loja online.

Gostaríamos de agradecer às três lojas pela confiança e dizer que ó, tamo aí pra jogo, querendo mandar sua comidinha pra ser avaliada é só entrar em contato com alesie@gmail.com.


5 de set de 2010

Coração Mineiro


No centro de São Paulo existe uma coisa inexplicável chamada Shopping Light. Se você não entendeu o "inexplicável", tenta ir até o quinto andar e voltar pra você ver. Mas enfim, é bem no quinto andar que fica a praça de alimentação, com uma boa variedade de opções. Outro dia fui lá almoçar, porém eram 15:30h (horários de um professor são uma delícia) e vi essa opção de comida por quilo e caí matando, já que eu amo comida mineira.

Ao pesar o prato notei que ficou BEM mais barato do que eu esperava, e então a moça do caixa me disse que depois das 15h cada 100 gramas passa a custar R$1,99! Ou seja, um preço bom pra cacete. Agora nos resta saber se até esses 1,99 valem a pena né?

O buffet tem diversas opções entre os pratos quentes e... poucas opções pra salada. A idéia de tudo é, obviamente, baseada na culinária do sul de Minas Gerais.

Aí tem (sentido horário): Mix de folhas com molho tipo caseiro, costelinha cozida, feijão tropeiro, arroz, torresmo, couve-flor gratinada, mandioca frita

+ A costelinha tava de fuder. A mandioca também, e o torresmo... bom, é torresmo, dispensa comentários.

- Pouca opção de salada, feijão caudoso demais, molho da couve flor sem sal.
Onde? Coração Mineiro Shopping Light.
Tel. 11-3258-8474

Afinal, vale a pena? Muito! Mas somente nessa promoção de R$1,99 depois das 15h. Pra vcs terem uma idéia, esse pratão deu exatos R$10,48. Sem contar que eu ainda estou sonhando com a costelinha.


Avaliação:
Photobucket

30 de ago de 2010

Bolo Colorido

No meu aniversário (que foi há duas semanas atrás) eu decidi não fazer bolo de morango, como eu faço ou ganho todo ano. Só que eu não sabia do quê fazer. Daí lembrei de um post do blog da Bruna, que por sua vez me lembrou um post no Marketing na Cozinha, e então não tive mais dúvida: o bolo do meu aniversário seria colorido! E eu vou passar aqui o incrívelmente difícil passo a passo de como fazê-lo.

Faça alguma massa branca para bolo. Eu fiz de baunilha, por ser de sabor neutro e ir bem com qualquer cobertura/recheio. Divida a massa no número de cores que você quiser colorir seu bolo.

Com corante para uso culinário, "pinte" cada parte da massa de uma cor.

Coloque as massas de diferentes cores em uma forma untada. Essa é a parte divertida, porque você pode tentar fazer desenhos, ou simplesmente se divertir tentando dividir igualmente as cores (sim, minha vida é deprimente). Então é só levar ao forno seguindo as instruções da receita do bolo, rechear, cobrir e decorar (se você quiser), e...


...seu bolo colorido está pronto!

>> Procure fazer uma massa que não fique muito líquida, que vai resultar partes coloridas bem separadas. Em caso de dúvida, mistura pronta pra bolo geralmente resulta numa massa bem cremosa.
>> Já que você comprou corante pra fazer a massa, e obviamente não usou tudo, bate um chantilly, pinta ele também e faz uma cobertura colorida!
>> Esse bolo eu recheei com doce de leite (a.k.a. lata de leite codensado cozida na pressão, que pra mim é o melhor doce de leite que existe.)
>> Fiz esse bolo sem lembrar que eu estava fazendo... 24 anos.
>> Vão te perguntar como você fez, se fez vários bolos de cada cor e depois cortou e montou (juro), se já comprou assim, etc. Daí você, claro, vai falar que viu aqui no Eat N' Tell e vai dar o endereço do blog pra pessoa aprender como faz, certo? =)

24 de ago de 2010

Café da manhã - AM/PM

Sabem aquelas lojas de conveniência que a galera adora parar de noite pra comer um hambúrguer de micro-ondas e comprar uma garrafinha de Ice a mais? Então, meu pai me disse que na do posto aqui perto de casa eles estavam com buffet de café da manhã a um preço bom, e uma boa variedade de coisas... entusiasta por café da manhã que eu sou (vocês devem lembrar que eu fiz uma sessão uma época só com resenhas de café da manhã), fui logo no dia seguinte ver qualé que era.

Chego no posto Ipiranga, entro na AM/PM e me deparo com isso:

Não é exatamente a minha idéia de FARTURA né, mas ok, fiz meu primeiro pratinho, e vamos ver se a comida é boa.

Aí tem: Suco de melão, bolo de fubá, meia fatia de abacaxi, fatias de queijo e presunto, pães de queijo, cuca de goiaba, pão francês integral e margarina.

+ O bolo estava ótimo, assim como o pão.


- Tinha muito pouco suco de melão, sem gelo, na jarra. Que, inclusive, era o único tipo de suco que tinha quando eu cheguei (uns 15 minutos depois chegou uma jarra de suco de laranja). O abacaxi também era a única fruta, e estava quente. Os pães de queijo estavam frios, e quando eu fui usar a faquinha que eu peguei pra cortar o pão:


Ta-da! Desastre. Só tinha faca sem serra, que destruiu o pão em vez de cortá-lo.

Ou seja: puta falta de sacanagem esse buffet. Primeiro que galera não sabia o que significa "reposição". Eu já trabalhei com café da manhã de hotel, que é bem mais movimentado que esse (tinha eu e só mais um cara lá comendo) e tem uma variedade bem maior também, e mesmo assim nunca faltava nada. Não vou reclamar da variedade, pois um preço baixo meio que limita o número de opções, mas existem coisas básicas que estavam faltando, como leite frio. Enfim... terrível.

Quanto? R$7,90
Onde? AM/PM, presente nos postos Ipiranga. Não sei quais são as lojas que oferecem esse serviço, mas a que eu fui encontra-se na Rua Jurubatuba, em São Bernardo do Campo.

Afinal, vale a pena? Óbvio que não. Existem lugares na mesma faixa de preço, com serviço MUITO melhor, como na The House e que oferecem uma variedade maior, e sem problemas com a reposição.

Avaliação:





Próximo post: como fazer Bolo Colorido!