Pesquisar este blog

28 de ago de 2011

Empadas Mercearia Godino

Não sei o que está acontecendo comigo. Eu ando numa mania de comer coisas... ahmm... brasileiras. É. Bem eu. E isso se agravou na semana passada, enquanto eu dava aula.

Meus alunos tiveram que fazer um guia turístico de São Paulo, e um dos exercícios pedia que eles listassem as comidas e bebidas típicas que podem ser encontradas aqui. Além disso, eles precisavam explicar do que se tratava cada prato. Ok, feijoada foi simples - em tempo, saibam: gringos torcem o nariz pra ela - assim como algumas outras, mas... como explicar o que é uma... empada? Como eu tenho os alunos mais brilhantes do mundo, a resposta demorou mas veio:

"Savory cup-pie"

Genial, né? Daí, CLARO, eu precisava comer uma. No dia seguinte eu fui onde (dizem que) é vendida a melhor empada de São Paulo. Mercearia Godino.

Oh, wait. "Não era lá que tinha a pior desculpa pra chamar algo de Tiramisu nesse mundo, Clayton?" É. E os outros doces de lá não ficam muito longe não. Só que, né? Não precisa ter doutorado em física quântica pra saber que um lugar pode fazer doces zuados e empadas divinas, não é mesmo?

Empadas
Uma de frango, outra de bacalhau. Vou deixar pra vocês deduzirem qual é qual na foto.

Primeiro, a massa (que é na verdade o que eu gosto mesmo em tortas e empadas): perfeita. Muito macia e saborosa, além daquilo que todo mundo quer: esfarela na boca like a boss. Os recheios também são excelentes, principalmente o de frango, que é cremoso e muito bem temperado. O de bacalhau ganha por ter lascas do peixe (e não desfiado, IUPI), porém perde por ter uma ou outra espinha.


Quanto? R$3,80 cada
Onde? Mercearia Godino
R. Libero Badaró, 380. Centro, São Paulo
Tel.(11) 31041520

Photobucket

(Eu sei, eu sei. Não tem foto da empada aberta, mostrando o recheio. Eu até tirei umas fotos, mas não achei que fossem úteis... ficaram muito claras, não dá pra notar claramente a diferença entre uma empada e outra, enfim... mals aê.)

26 de ago de 2011

Blog Confarinha na Laje


Antes da próxima resenha, ou do meu próximo texto (vão pensando aí na palavra "pastel"), preciso indicar um blog pra vocês: o Confarinha na Laje.

Eu o conheci porque minha amiga Fran (dona do Mãe, já acabei!, outro blog fantástico) faz parte da equipe e me pediu idéias de receitas aqui do Eat N' Tell pra ela colocar lá.

A Confarinha na Laje é de um grupo de amigos lá de Ribeirão Preto que ocasionalmente se reúne pra cozinhar. Mas esqueçam os foie gras, as reduções de balsâmico e os alhos-negros (aliás, se a galera da gastronomia pretensiosa puder esquecer este último, o mundo agradece). Aqui o negócio é simples: comida não sofisticada mas que mexe com a nossa memória. Receitas da mãe, da vó, do amante do pai, etc. Rola macarronada com frango assado, rola salada de alface e tomate na bacia, rola comida servida na panela mesmo. E, pra deixar tudo ainda mais delicinha, o blog é complementado com textos sobre comida em geral, além de receitas. Ou seja? Já tá na lista dos meus blogs favoritos.

Entra lá.
Blog: confarinha.blogspot.com
Twitter: @confarinha
E-mail: confarinha@gmail.com

24 de ago de 2011

Bolo Nega-Maluca (Vivenda do Camarão)

(Sim, sintam-se à vontade pra ouvir o ultra-hit d'As Meninas enquanto lêem este post)

Ok. O que é o bolo Nega-Maluca? Todas as vezes que eu já comi, que eu me lembre, era um bolo de chocolate com cobertura também de chocolate, e às vezes com graulado por cima. Mas não importa. O que importa é que a Vivenda do Camarão coloca doce de leite no meio.

Eu sempre passei longe da Vivenda do Camarão, já que eu sou alérgico ao principal ingrediente dos pratos deles. Mas eu sempre babei olhando a foto do bolo que ilustra as lojas nas praças de alimentação. Mas sabem como é, né, propaganda de consumidor funciona muito melhor do que marketing oficial. Então no dia eu vi a foto do tal bolo no Facebook do Vic Matos, me decidi a comê-lo assim que pudesse.

Bolo Nega-Maluca
de chocolate, com cobertura de chocolate e granulado, recheado com doce de leite.

Cobertura açucarada. Bolo notavelmente não-fresco. Mas o doce de leite. MEU DEUS esse doce de leite. Sério, um dos melhores que eu já comi. Me lembrou um pouco o Bolo Pão-de-mel do Café Girondino, só que melhor (e bem mais barato). Ou seja? Se você der sorte de ir a uma Vivenda do Camarão que serve bolo fresquinho, vale a pena experimentar esse Crazy-African-Brazilian-Lady-Cake.

Quanto? R$5,50
Onde? Vivenda do Camarão (@vivendacamarao)

Photobucket

(Só por causa do doce de leite, que fique claro.)

19 de ago de 2011

Brigadeiro-gourmet pt.1 - Brigaderia

No último post, sobre caipirinhas, eu falei que o Brasil tem dificuldade em manter a identidade. Eu ainda defendo essa opinião, mas devo admitir que certos itens da nossa gastronomia têm ganhado mais força. Pra quem não tem preconceito, cachaça não é mais coisa de bebum. Boteco agora é coisa glamurosa. E o brigadeiro, que é bonito e é solteiro, ganhou sua versão chique, chamada brigadeiro-gourmet.

O brigadeiro-gourmet é basicamente o clássico brigadeiro, só que feito mais gastronomicamente, ou seja: sempre manteiga e nunca margarina, chocolate em pó e nunca achocolatado, e pasmem: defensores do brigadeiro-gourmet não curtem muito o uso do chocolate granulado. Além disso existe uma variedade de sabores: ao leite, branco, amargo, menta, cookie, limão, nutella, frozen yogurt, temaki, blueber... tá, chega.

Enfim, eu ando bastante interessado nesse assunto e pretendo mostrar pra vocês os brigadeiros de algumas casas especializadas (já até tenho uma entrevista quase marcada, hoho). Portanto vamos à primeira... nome típico: Brigaderia. Fui lá outro dia e experimentei 3 tipos: laranja, paçoca e ao leite.


Laranja
Com essência de laranja e chocolate branco.

É gostoso, mas achei o sabor forte a muito artificial. Talvez uma massa de chocolate branco com raspas seria melhor. Curti não.




Paçoca
Com... bem... paçoca.

Desse eu gostei! Eu adoro amendoim, e todo tipo de doce de amendoim... sem contar que combina maravilhosamente bem com chocolate (Reese's Peanut-butter Cups = vida). Então esse aí eu já sabia que ia adorar. Só podia ter um sabor mais acentuado do próprio amendoim.


Ao leite
Com chocolate ao leite... tô começando a achar essa sessão de descrições meio desnecessária.

Esse é perfeito. A massa é firme e cremosa, doce na medida certa, e, de fato, as raspinhas de chocolate em cima são melhores que o granulado (sim, sim, eu, Clayton, apoiando a mudança de algo tardicional. Me filma, me edita!). Deu vontade de comer uns 17.

Quanto? R$3,00 qualquer sabor
Onde? Brigaderia (@brigaderia_ )
Tel. (11) 2273-0211

Photobucket

Conhece alguma loja de brigadeiros? Me indica!