Pesquisar este blog

30 de out de 2008

Risotto do Pizza Hut


Oi, gente :)

Eu sou Lele, escritora, tradutora, ora-ora, amiga do Clayton e metida a gourmande, e vou escrever de vez em sempre quando por aqui. Eu já deveria ter escrito faz tempo, mas o caso é que, na mesma medida em que Clayton não acha o cabo da câmera, eu nunca consigo descarregar fotos porque meu computador anda meio de mal comigo. Enfim. Gambiarras e horas depois, eis-me.

Hoje eu vou avaliar um dos pratos que eu mais amo no mundo: risotto. Vocês vão perceber que meus pratos preferidos são os italianos (não necessariamente a pasta, porém) e as carnes em geral. O risotto de hoje é o da Pizza Hut. Nhé, eu sei, "fast-food americano fazendo risotto?". Aí que está. Faz e bem.

Eu já tinha comido um ótimo risotto ai funghi na Pizza Hut uma vez, e hoje voltei lá. Adivinha, Murphy, o cozinheiro, fez com que este prato saísse do cardápio. Então escolhi outro risotto - o de camarões. Com catupiry.

Nome do prato: Risoto com Camarão e Catupiry

O que tem? Arroz arbóreo importado (La Pastina), camarões da Vivenda do Camarão, salsa e... molho de catupiry, com base de vinho branco.

Quanto? R$ 25,90. Sim, arroz arbóreo. Sim, camarões. Arroz agulhinha + coxa de frango desfiada é do outro lado da rua.

Positivos: Ingredientes de primeiríssima qualidade. Prato imenso, dá pra duas pessoas. Camarões al dente, arroz idem.


Negativos: Meu, sério. Isso é um risotto ou um mingau? Porque cazzo, já não basta a mania idiota neste país de enfiar catupiry em qualquer brecha que se tenha (coxinha com catupiry, risole com catupiry, pizza de catupiry, ad libitum), precisa ENCHARCAR? Tipos, se eu quisesse sopa eu não ia ao Pizza Hut, sabe.

Afinal, vale a pena? Olha, minha filosofia é a de que risotto é como sexo - ainda que ruim, é melhor do que qualquer outra coisa na sua vida. Mas de qualquer forma, este risotto é bom, bem bom. Eu só tiraria, de verdade, o catupiry. Back to the basics, Pizza Hut, libera os funghi ae.

Avaliação:

27 de out de 2008

Caricatura

Só pra mostrar pra vcs a caricatura minha que o meu amigo João Victor fez.

O cara é designer e tem um blog ÓTIMO onde ele desenha gente famosa, o Rabisco Pop. Vale muito a pena acompanhar.

Eis a obra de arte...


Entitulada Clayton Padeiro, apelido que alguns amigos - e muitos nem um pouco - me chamam.

Olha, me desenhar é difícil. Já tentaram e não conseguiram, mas putz, JV fez direitinho a minha cara com o meu sorriso padrão!

-

Em breve, mais alguém postando comigo. Guentaê!

25 de out de 2008

SUBWAY!!!

Tá, tá, me xinguem pela demora. Mas essa semana foi difícil, me faltou tempo até pra comer quase. Mentira, eu passei boa parte da semana comendo. Mas o que importa é: vou continuar com pouco tempo pra postar, MAS algo está sendo feito para que o blog não fique a mercê disso. Aguardem!

Enquanto isso, termino a sessão fast-food (não foi dessa vez, Bob's!) atendendo a um pedido que foi me feito pelo menos 15 vezes essa semana: Subway!

E quem tá com saudade das minhas introduções cheias de firula levanta a mão.
\o \o \o
Êêêêêêê!

Subway: rede americana de restaurantes fast-food especializados em um tipo de sanduíche chamado sub. São aqueles lanches mais compridinhos e bem recheados, geralmente com carne ou embutidos, queijo e vegetais, sendo quente ou não.

Quem gosta de Friends deve lembrar que o personagem Joey é louco por subs de almôndegas.

Daí que a idéia do lugar é dar uma opção mais saudável quando vc quer comer sanduíche, algo que fuja das incontáveis calorias e quantidade de gordura que se encontra nas outras redes. Já foi implantado no Brasil há mais de 10 anos atrás e não vingou. Mas lembra que o brasileiro anda na fase saudável-hipócrita? Então, voltou! E o Subway - pelo menos aqui na maravilhosa terra paulista - tem dado certo, viu. E como.

Agora, adivinha se titio Clayton vai deixar de contar sua experiência internacional nesse estabelecimento? Nãoam!

Em Wisconsin Hells Dells eu morava exatamente do lado de um Subway. E volta e meia eu roubava uns cupons de desconto da recepção do hotel, ou então aproveitava que meu colega de quarto trabalhava lá e me dava um puta desconto, e ia lá me esbaldar.

Cara, o daqui é quase 100% igual o de lá, viu. Do cheiro do restaurante até as opções de sanduíches e acompanhamentos.

Tanto lá quanto aqui, o serviço é o mesmo: Vc escolhe a base do seu sanduíche (por exemplo, rosbife, peito de peru, vegetariano), e acompanha o preparo dele. Vc escolhe o tipo de pão e tudo que vai dentro do seu sanduíche, dos vegetais aos molhos, e também escolhe se ele será esquentado ou não. Isso gera algumas centenas de possibilidades de lanches diferentes, e vc fica com vontade de experimentar todas! Além disso, o seu lanche pode ser de 15cm (6-inch) ou 30cm (foot-long).
Putz, como eu falei. Vamos ao que interessa.

Nome do sanduíche: Carne e Queijo

O que tem? A base dele é de rosbife com algum queijo. Eu escolhi o pão 4 queijos (que tem, no máximo, 1), e queijo cheddar (não fundido). Acompanhado de alface, pepino, cebola roxa, azeitonas, pimentão, azeite, molho chipotle, sal e pimenta.

Quanto? O combo com refrigerante e batata chips
OU cookie é R$11,25.

Positivos: Mata a fome E nutre. É tudo de qualidade e saboroso. E o molho é uma coisa boa, hein? Apimentadinho. Vc pode até torcer o nariz pra vegetais, mas tudo junto e temperado tem uma bela diferença.

Negativos: Poderia ter mais carne e queijo, e menos molho. Fica muito melado, e vaza pelo outro lado do pão quando você morde

Afinal, vale a pena? Precisa perguntar? É MUITO melhor que os burger-this e burger-that da vida, e é até mais barato. Na boa, é a melhor opção do fast-food atualmente.

Avaliação:
Photobucket
-

Fotos que não precisam de comentários (mas mesmo assim eu comento):

A magnífica educação do povo brasileiro.


Se não é refil, pq que o próprio cliente se serve, meu Deus?

-

Eat fresh. Come, fresco.

19 de out de 2008

Receita: Sanduíche Eat n' Tell

Já que estamos nessa vibe meio fast-food-vamo-engordar, hoje vai uma receita de sanduíche!

Naquela
reportagem do IG eu forneci duas adaptações de sanduíches que eu volta e meia faço. Daí vou colocar aqui a versão original de um deles, que antes não tinha nome e depois da matéria foi batizado com o nome do blog.

Essa é uma daquelas receitas que vc inventa quando não tem o que fazer em casa, e depois desenvolve um pouco até quase chegar à perfeição.

É um lanche rústico, um tanto grosseiro, e de sabor forte. Bom para quando vc está morto de fome.


Ingredientes:
2 Fatias de pão filão
4 fatias de lombinho canadense
1 folha de escarola
Pasta de parmesão
(1 lata de creme de leite
4 colheres de maionese
100 gramas de queijo parmesão ralado)

Preparo:
Tostar de leve apenas um lado das fatias de pão. Espalhar no lado que não foi tostado a pasta de parmesão, a gosto. Sobre uma das fatias de pão, arrumar o lombinho, cobrir com escarola e temperá-la com sal e azeite. Cobrir com a outra fatia de pão.

> Pode ser feito com pão francês.

> Cuidados com o pão
1. O pão filão fica murcho e borrachudo de um dia pro outro, então deve-se usá-lo mais fresco o possível.
2. A grossura da fatia de pão deve ser moderada. Não muito grossa para que o lanche não fique ainda mais pesado, nem muito fina para que o pão não fique duro após tostado.
3. Pode ser tostado em uma frigideira anti-aderente, bem quente, apenas até ficar dourado. Muito cuidado mesmo para que não queime... o da foto passou um pouco =S

> No começo eu fazia com presunto cozido e alface. Troquei o presunto pelo lombinho, por este ser mais saboroso e não desaparecer com o queijo, e a alface pela escarola, pelo poder digestivo que ela tem. Pq né... digestão é algo a se preocupar depois de comer um lanchinho desses.

> Esta pasta de parmesão é mara ótima. Foi inventada pela uma amiga da família e pegou fama com a ajuda da minha tia e da minha irmã. Agora já virou tradição por aqui e até ganhou uma
comunidade no orkut. Em toda festinha tem torradinhas com o tal "patê de queijo". Precisei chamar de pasta de parmesão pq, primeiro, patê é uma massa cozida de carne, e depois pq falar "queijo " sem especificar qual tipo não rola.

É isso. Comam, contem, modifiquem, se joguem.

16 de out de 2008

Burger King - BK Stacker


Estréia do Burger King aqui. Como eu já disse, quando eu morava nas terras nevadas eu comia lá quase sempre. Pq era barato -
bem diferente daqui.

Aqui no Brasil, essa foi a segunda vez que eu comi lá, sinceramente mais pra matar a saudade do que por vontade mesmo.

Enfim, Burger King: Rede americana de fast-food, no Brasil desde 2004. Aqui não chega a ser um concorrente de peso pro McDonald's, líder absoluto do mercado. Mas nos Estados Unidos atualmente é pau a pau. Na verdade nem sei dizer qual dos dois é mais popular por lá, viu.

E o interessante é que onde tem um McDonald's, tem um BK do lado. Além de uma Pizza Hut, um Subway, um Wendy's, um Arby's, e por aí vai. Os concorrentes ficam todos próximos uns dos outros. Imagina o fiasco que isso seria aqui? Pq vcs acham que é assim? Respondam!

Enfim, daí né... comi lá semana passada. Um BK Double Stacker, que era o meu favorito lá nos êua e eu não tinha experimentado a versão brasileira ainda.

Nome: BK Stacker - Duplo

O que é? Sanduíche com dois hambúrgueres, queijo e bacon. Vc pode escolher o número de hambúrgueres, de 1 a 4. Gente.

Quanto? R$13,00 o combo. Com batata média e refrigerante OU suco Del Valle. GRANDE sacada.

Positivos: Vejam que coisa, a carne tem sabor! O queijo e o bacon são generosos, e o tamanho é justo. Mata a fome. Batata frita melhor que a do Mc Donald's. Oi, não é murcha.

Negativos: Se não me engano, e quem ainda mora por lá pode confirmar ou desmentir, nos Estados Unidos esse sanduíche tem um molhinho amarelo, que parece ser de queijo. Enfim, estando eu certo ou não, um molho aí não ia nada mal. E também, mesmo a carne sendo saborosa, o hamburguer que eu comi do BK da outra vez - faz mais de um ano - tinha BEM MAIS sabor. Será que tiraram achando que o que o povo quer é carne insossa?

Afinal, vale a pena? Sim. Não é nada de outro mundo mas é gostoso. Experimente também o Whopper. Agora, meu, deixem de ser tapados. Existe vida além do M amarelo. Acredite, você consegue.


Avaliação:
Photobucket

Três toques:

1 Comunidade Eat N' Tell no orkut! Participem! Espero ler muitos comentários e dicas interessantes lá. Entraê!

2 Alguém aqui assiste o Super Chef no Mais Você? Nem eu.
Puta coisa chata, meu. Eu, no máximo, conseguia ver uns 2 minutos e desligava. Por causa dos participantes. Cara... moleque que se acha chef é de doer.
Prefiro continuar me aceitando como estudante - eu nego se me chamam de, ou se me perguntam se eu sou chef - do que me achar grande coisa por saber o que "redução de balsâmico" significa.

3 Ainda hoje, Burger King aqui. Mac maníacos, preparem as ofensas! \o/

15 de out de 2008

Dia do professor

Parabéns para todos os professores. Hoje é o nosso dia.

Agora, por que estou falando disso aqui neste blog que não tem nada a ver com isso?

Primeiro pq a maior parte do que eu sei sobre Gastronomia hoje eu devo aos meus professores da faculdade.
Segundo e mais importante... se vc consegue ler o que eu escrevi aqui, é por causa dele.

14 de out de 2008

Mc Max

Meu, sério, não queria falar tanto assim do M amarelo aqui, mas é que não dá. Bom, como vcs devem estar vendo na TV, saiu sanduíche novo no Mc Donald's. Com uma campanha publicitária extremamente pobre e sem apelo nenhum. A idéia do sanduíche? Com menos atratividade e criatividade ainda. Nem o nome se salva, já que a rede lançou um sanduíche com o mesmo nome há uns anos atrás. Enfim, avaliação:

Nome: Mac Max

O que é? Sanduíche com 150 gramas de carne
e nenhum de sabor, alface, tomate, queijo, cebola, bla-bla-bla-whischas-sachê, e "molho vinagrete", em um pão sem gergelim.

Quanto? R$15,00 (com bebida e acompanhamento)

Positivos: É um alimento. Pode ser ingerido quando se sente fome.

Negativos: Puta lançamento desnecessário e sem novidade nenhuma. Sanduíche grande? Oi, já existe o Big Tasty. Carne grande? Oi, já existe o Quarterão com Queijo. Molho vinagrete? Chame de "maionese azedinha". Molho vinagrete é a mistura de vinagre e azeite. Pão diferente? O caramba. Esse pão é idêntico aos outros, mas com um corte no meio e sem gergelim. No geral, uma porcaria. Dou 1 mês pra sair do menu. Mas ah... o Burger King tá botando medo, né Tio Ronald?

Afinal, vale a pena? N.... na.... ah.... n-n-n....


NÃO.

Avaliação:



(Exato. Nenhum ketchup. 0.)

11 de out de 2008

Feijoada - Restaurante Florestal

Uma hora ou outra o prato nacional teria que entrar aqui, né? E eu gosto muito e sinto orgulho, diferente de outros *cof cof* símbolos do Brasil, como o futebol (parêntese extremamente necessário: o esporte não foi criado aqui, tem nome em inglês, e é jogado no mundo todo, tão competitivo e bom quanto aqui. COMO que é o simbolo desse país, meu Deus?)

Bom, daí que aqui em São Bernardo existe a
Rota dos Restaurantes. Uma avenida com tipos vários restaurantes similares, que servem principalmente os funcionários das empresas das redondezas no almoço, além de serem as opções mais procuradas da cidade para jantar. O carro chefe da maioria deles é o frango com polenta, e os mais famosos são o São Judas Tadeu Demarchi, e o Florestal. Daí quarta feira eu fui almoçar neste último. Serviço de buffet por quilo.

Provavelmente quem não é de São Paulo não sabe, mas existe aqui um cardápio semanal que a maioria dos restaurantes segue pro horário do almoço. E quarta-feira, assim como sábado, o prato do dia é Feijoada. Adivinha o que tinha no Florestal quarta então?
There you go.

Nome: Feijoada

O que inclui: O self-service do restaurante incluía todos os elementos tradicionais. Do feijão com carne de porco até os torresmos e laranjas. No meu prato eu coloquei:
> Arroz branco
> Couve com bacon
> Torresminhos
> Farofa temperada
> Molho picante
> Feijão preto
> Paio, linguiça, carne-seca e costela. Xiitas que me xinguem, mas não curto orelha, rabo
(heh), pé e todas essas coisas sem graça e sem gosto que galera coloca na feijoada.

Quanto? R$27,90 por quilo. O meu prato deu uns R$14,00. Além do prato do dia, existem vááárias outras opções, incluindo saladas, massas, grelhados e sobremesa, que aliás não se cobra o peso. Se vc vai no self-service, tem direito a sobremesa à vontade. Idéia que muito me agrada.

Positivos: As carnes são dispostas em panelas separadas. Uma pra linguiça, uma pra orelha, outra pro pé, e aí vai. Isso é feito em praticamente todos os lugares que servem feijoada, e eu acho justo. A comida estava ótima, destaque pros torresminhos!

Negativos: Acho que faltou um pouco de tempero... sei lá, estou acostumado a comer feijoada com bastante alho no feijão. E o molho picante estava tão picante quanto novela das seis.

Afinal, vale a pena? Sim. O preço não é absurdo e a feijoada é boa. Dica: Certifique-se que depois de comer vc irá para um lugar onde se pode dormir. O sono que dá depois é inexplicável.

Avaliação:
Photobucket
-

Anexo: Cardápio Semanal Paulista
Segunda-feira - Virado a Paulista
Terça-feira - Bife a rolê
Quarta-feira - Feijoada
Quinte-feira - Macarrão e frango
Sexta-feira - Filé de pescada à milanesa
Sábado - Feijoada
Domingo - Massas

9 de out de 2008

Quinzena do café da manhã - pt V: Breakfast Buffet

Quinzena essa que virou mês. Minha aluna querida da 9 de Julho estendeu as aulas por mais duas semanas... só que nem todo dia eu saí pra tomar café da manhã... a maioria das vezes eu dormi no carro. Nunca disse aqui, mas gosto tanto de dormir quanto gosto de comer (aguardem meu novo blog: Sleep and Tell.)

Enfim, ontem foi o último dia de aula lá, então rolava comemorar com pelo menos UM café da manhã decente. Encontrei a The House, que tem serviço buffet de café da manhã a partir das 7:30h. Uma mesinha simples e não muito grande, porém com mais opções do que vc imagina.

Nome: Breakfast Buffet (não sei como a casa chama esse serviço, então acabei de batizar asism.)

Onde? The House - Casual Dining
Rua Renato Paes de Barros, 62. São Paulo, SP

Quanto? R$8,90 por pessoa. Direito a se servir à vontade e quantas vezes quiser. Simplesmente inacreditável pela localização.

Inclui: Café, chás, leite frio e quente, achocolatado, suco de laranja, pães (francês, de forma, integral e caseiro), pequenos sanduíches (pão integral, peito de peru e queijo branco), pão de queijo, rabanada, biscoitos, cereal, granola, queijos (minas frescal e muçarela), rabanada, frutas (mamão e abacaxi), e bolo de milho.

Positivos: Grande variedade de alimentos e bebidas por um preço bem razoável. Já vi lugar com praticamente o mesmo serviço e que cobrava o dobro. E tudo de ótima qualidade, viu. Claro, eu não comi de tudo, mas o que eu comi (destaque pro maravilhoso pão caseiro!), estava impecavelmente bom. E um dos melhores pontos: uma torradeira à disposição!

Negativos: Não sei se é pq eu cheguei perto do horário que a casa abriu, mas estavam em falta as porções individuais de margarina e geléias. Mas foram colocadas depois. Tipos, eu abriria o estabelecimento com tudo pronto pra servir já. Mas meu, não tô podendo reclamar muito de lá não.

Afinal, vale a pena? SIIIIIIIIIM! Pra mim pelo menos, absolutamente. Talvez não valha tanto se vc não é do tipo que come muito de manhã, ou então do tipo que quer fazer o fino e não enche o prato só porque pode comer tudo que quiser e o quanto quiser. Como eu definitivamente não sou assim e não tenho vergonha nenhuma, me joguei. E adorei.

Avaliação:
Photobucket

Só não dou 5 pq eu ainda estou esperando algo que me faça **** enquanto eu como.

8 de out de 2008

Murphy is my friend

Assim que a câmera parar com essa putaria não conectar no computador, eu posto sobre O-MELHOR-LUGAR-PARA-SE-TOMAR-CAFÉ-DA-MANHÃ-EM-SÃO-PAULO.

Obrigado, bjomeliga.

6 de out de 2008

Recadin'

Preciso de um estágio na área de gastronomia. Quem souber de alguma vaga e estiver afim de ajudar alguém a se formar, agradeço do fundo do coração.

Obrigado.

5 de out de 2008

Requeijão Polenghi sabor Queijo Prato


Faz uns tempos eu vi no supermercado que tinha uma novidade na linha de requeijão
com maisena da Polenghi... com sabores! Não estou falando do sabor cheddar, pq né, menos novidade do que hipocrisia em eleições. Tô falando de requeijão com sabor muçarela e queijo prato! Comprei o de queijo prato, pq... era o único que tinha ¬¬, mas mesmo assim, comprei com altas expectativas. Porra, Polenghi é uma das marcas de queijo que eu mais respeito. Polenghinho é tipos bom pacarai, e o requeijão deles idem. Esse TINHA A OBRIGAÇÃO de ser maravilhoso.

Nome: Polenghi Cremoso - Prato
O que é: Requeijão cremoso, com gordura vegetal e amidos milho, sabor queijo prato

Quanto? R$2,45 no Pão de Açúcar

Positivos: Tem o sabor característico da Polenghi, que eu já disse que é de lascar o cano.

Negativos: Não tem sabor nenhum de queijo prato. Ou seja: what-is-the-freaking-point,-holy-jesus? E também, por ser requeijão misturado com amidos e gordura vegetal, tem a textura chatinha. depois de um tempo fica meio líquido até. Mas não há muito que se pode ser feito. Pra não cobrar o olho da cara por um copo de requeijão puro, a indústria é obrigada a fazer isso. S-A-D.

Afinal, vale a pena? Não. Vc fica feliz ao comprar um cd escrito Iron Maiden na capa, porém com músicas do Dorival Caymmi no disco?

Avaliação:

2 de out de 2008

Répi bãrfdei

Hoje é aniversário do meu mais que amigo Luciano, portanto dedico a ele este post e este bolo de brigadeiro - ou de negrinho, como o próprio chamaria.

Ok, sendo gaúcho o cara merecia bolo de aniversário como estes, mas né... o amigo dele aqui não é um confeiteiro louco
ainda.

Luciano,
feliz aniversário!!! O presente eu dou quando vc tomar vergonha na cara e vier me visitar, tchê. =)

PS: Parabéns também para a Laura, querida amiga minha e dona do Poiquinho Amarelo. Répi bãrfdei tchu iú tchú, rãni.

Receita: Brigadeiro sem lactose

Dedicado aos meus amigos vegans e intolerantes a lactose.

Então, né. Ano passado, nas aulas de Técnica Dietética, a prova final da matéria foi desenvolver receitas para dietas especiais. Tipo para pessoas que são intolerantes a glúten, ovos, e lactose. Pra receita sem lactose na hora eu pensei em fazer um brigadeiro usando condensado de soja, margarina no lugar da manteiga, e chocolate em pó no lugar do achocolatado. Mas uma exigência era não substituir leite por soja, pq né... essa idéia é mais batida do que a Helena Ranaldi na novela que passa de tarde. E principalmente pq muitas pessoas que não podem com leite, também não podem com soja. Então o brigadeiro de soja foi pra gaveta e nunca mais pensei nisso.

Daí outro dia, nos meus passeios pelo supermercado - sim, eu faço isso - eu vi uma lata de condensado de soja e lembrei da idéia do brigadeiro. Comprei e tentei fazer esses dias, usando as mesmas modificações que eu disse ali em cima.

1 lata de condensado de soja


1 colher de margarina


E 3 colheres de chocolate em pó


Levar ao fogo médio e mexer até que desprenda do fundo da panela.
(Nota para si mesmo: eu preciso limpar meu fogão.)


Enrolar e confeitar.

Observações:
> Não confeitar com chocolate granulado. Ele tem leite. Eu usei 3 confeitos diferentes: o próprio chocolate em pó (esquerda), granulado colorido (centro) que é praticamente só açúcar e corante, e açúcar cristal (direita).

> Certifique-se que a margarina não contenha nenhum traço de leite. Algumas marcas adicionam soro de leite, ou leite em pó.

> Pode usar achocolatado? Não. Eu olhei no rótulo do Nesquick e do Toddy, e ambos têm ao menos traços de leite.

> Pode ser feito no microondas, assim como o brigadeiro comum. Mas tome o cuidado de fazer em um recipiente alto, para que não transborde.

O legal é que fica tipos 99% igual ao brigadeiro comum. A diferença é que fica menos doce. Mas vc pode adicionar um pouco de açúcar se quiser. E eu acho que quem mais pode aproveitar são os pais de crianças intolerantes a lactose - desde que não sejam a soja também, dã - pq tipos deve ser difícil levar seu filho em festa e não deixar ele comer brigadeiro. E também pra galera que não consome nada de origem animal, e às vezes se sente tentado pelo mundo da comida que muge.

Portanto, divirtão-se.
(Eu sei que está escrito errado. Primeiro entenda a interna, depois pode vir me encher o saco.)