Pesquisar este blog

6 de jun de 2013

Gioconda Helenicá - Pizza com alma grega

A singular melhor coisa da cidade de São Paulo é a diversidade da gastronomia. Todo mundo sabe que você pode encontrar comida de todo o tipo, pra todo gosto, e - o melhor - de todo lugar. A singular pior coisa da cidade de São Paulo é a diversidade da gastronomia. Poucos sabem que você encontra muita coisa pretensiosa, falsa, e - fingindo ser - de todo lugar.

Graças a Deus o restaurante desta resenha está no primeiro caso, não no segundo. A pizzaria da região da Berrini, ostentada com bandeira da Grécia e balões com as cores da mesma, afirma servir pizzas com "alma grega". Almocei lá hoje, bem depois de ouvir um prato quebrar, e bem antes de ter uma conversa deliciosa com a chef do lugar.

Eles trabalham com o sistema de rodízio, o que foi bem legal pra eu dar uma zapeada pelo cardápio. Infelizmente eu almocei lá depois do maior movimento (o que eu AMO em todos os lugares, por ter um pouco de paz, mas num restaurante grego o barulho faz falta). Enfim, resenha de três das pizzas que eu comi:

1. Chipre: Calabresa levemente apimentada, alcaparras, cebola picada, muçarela, provolone, parmesão e manjericão.
Pode parecer muita coisa, mas é na quantidade certa de cada. Não tem queijo demais, e acredite: isso é bom! A pimenta da calabresa junto com a alcaparra, inclusive, é a melhor parte. Essa, segundo a chef, é a pizza que mais faz sucesso na casa. Foi a minha favorita, inclusive!

2. Giorgios: Muçarela, cogumelos, azeitonas e parmesão.
Essa tem mais queijo, olha só! Não foi a que mais me chamou a atenção. Sabor bem suave, deve agradar bastante as crianças.
3. Kastellarizo: Presunto, cogumelos, azeitonas, muçarela e parmesão.
Parecida com a anterior, mas compresunto. O que faz toda a diferença. Adiciona um saborzinho defumado que faltava. essa tem mais muçarela que a outra, e dá pra notar que é queijo de qualidade! Curti, hein?

Sobre a massa: é fininha, do jeito grego, aliás. Eu conversei bastante com a chef, Helena, e ela me disse que é a maior propriedade grega das pizzas da casa. Tipo a massa dos gyros - coisa mais grega do mundo.

A chef disse também que antes havia mais greguices sobre a massa (queijo fetta, iogurte, lula, etc), mas não agradou tanto o paladar do brasileiro. Brasileiro quer bastante queijo, cababresa e frango com catupiry, então o cardápio precisou se adaptar. Ok, você deve estar se perguntando se eu não vou ser purista assim como fui com a caipirinha. Olha, eu até seria se eu tivesse lido em um letreiro "Coma aqui a autêntica pizza grega". Não é o caso. Helena deixa bem claro no slogan da casa: pizza com ALMA GREGA. Mas se é pra brasileiro comer, que seja pro gosto do brasileiro. Você se atreveria a tentar vender picanha na Índia?

Enfim. Recomendo bastante, inclusive vai ter todo um evento legal no dia dos namorados lá (pra vocês, que têm namorados - mimimi). Mas vale a pena ir a qualquer dia ou noite, mesmo. Principalmente às quintas, sextas e sábados, que é quando tem quebra de pratos garantida!
Photobucket

3 de jun de 2013

McDonald's - Quarterão Dijon

Vocês lembram que o McDonald's começou, há quatro anos, a promoção Pequenos Preços? De lá pra cá, foram alguns sanduíches novos: uns fiascos, como o Capricho Italiano, uns meio NHÉ, como o Gran Verano, e umas maravilhas, como o Chicken Barbecue. E a cada temporada havia um sanduíche novo, e um clássico (Cheddar, Quarterão, BigMac) na faixa de R$5,00.

O tempo passou, eles não querem mais dar tiro no escuro, e o que era uma novidade + um clássico mais barato virou uma coisa só: um sanduíche que sempre existiu, com um ingrediente a mais. E o que era cinco reais, virou seis. Ah, essa Dilma, viu?

Então o McDonald's acaba de lançar o Quarterão Dijon, continuando também a política de enfiar mostarda dijon goela abaixo dos brasileiros. Vi anúncio, chorei pelo Triplo Cheeseburger ter saído do menu (não fiz resenha, mas saibam: foi o maior acerto do McDonald's Brasil desde 1979), e experimentei ontem.

Quarterão Dijon

Mesma carne do Quarterão (1/4 de libra, pouco mais de 100g), queijo e molho de mostarda dijon, no pão com gergelim. 

Bom, eu já sabia que é bom por ser uma versão do meu sanduíche favorito do menu do M amarelo. Já tinha experimentado o Angus Dijon e tinha achado bem qualquer coisa (DUAS carnes enormes e UMA fatia de queijo? Não, obrigado). O molho é o mesmo, mas olha na foto, quanto. E quão líquido. E sabor fraco de mostarda, seja lá o quão sofisticada ela for (como se mostarda marrom fosse grande coisa). Ou seja: é bom, vale experimentar, mas vai pra categoria NHÉ na lista dos sasonais do McDonald's.

Quanto? R$6,00 nos McDonald's do Brasil inteiro - acho.






(QUE-SAU-DA-DE de escrever sobre o McDonald's! Ainda mais de fazer resenhas negativas deles! s2s2s2)