Pesquisar este blog

14 de out de 2011

Sorveteria Stuppendo

Faz tempo que eu não resenho sorvete né? Sei lá, eu achava que não teria muita graça falar disso entre o momento em que eu experimentei o Häagen-Dazs de doce de leite e o momento em que eu vou tomar sorvete na Itália.

Mas semana passada o Victor, meu amigo de mais longa data, disse que eu deveria experimentar o sorvete de cheese-cake (OH NÃO! Mais um post sobre cheese-cake?! Calma...) da Stuppendo, uma sorveteria badalada (propriedade do Edu Guedes, aliás) aqui em São Paulo. Como esse cara conhece muito bem meu gosto (o Victor, não o Edu Guedes), eu achei melhor experimentar mesmo, até porque eu ouvi falar que lá também tinha sorvete de gorgonzola com figo!

Resolvemos ir nesse último feriado. Lá dentro, claro, tinha fila. E como é em São Paulo, é lógico que havia fila pra pegar outra fila. Uma pra pagar e outra pra receber o sorvete. Agora: uma bola de sorvete Flor-da-nata pra quem responder a seguinte pergunta: Tinha sequer UM dos sabores que eu estava me lombrigando todo pra comer?

Claro que não. Mas mesmo assim eu escolhi dois dos muitos tipos disponíveis. Dois bastante interessantes, aliás.

Sabores Bem-casado e Tiramisù

O de bem-casado é genial. Massa de sabor neutro com doce-de-leite e pedaços de bolo! Além do açúcar por cima que dá todo um charme. Recomendo loucamente. O de tiramisù, bem... eu fui pela lógica: não tem cheese-cake, mas tem outra sobremesa feita com queijo... gente, imagina que maravilha um sorvete de... de... mascarpone? Com... com... biscoito champagne no meio, molhado no café, e... e... com chocolate e... esquece. Ali não tinha nada muito além de sorvete de café. Com um sabor de chocolate beeeem ao fundo. Na boa, chama de capuccino logo, já que aqui no Brasil capuccino nada mais é do que Nescafé com Nescau. Incrível como tudo o que vc acha que é de Tiramisù não lembre nem de longe a sobremesa.

Ou seja? Eu definitivamente não aconselho ninguém a de decepcionar com o de Tiramisù. Mas vos aconselho bastante a ir na Stuppendo e experimentar os outros. Eu dei uma colherada no dos meus amigos e posso dizer que os de Nuvola Azul, Brownie e PRINCIPALMENTE o de Strudel são ótimos. Falta os de fruta, porque se o site diz "O melhor sorvete da melhor fruta" (no pun intended), quem sou eu pra discordar?

Quanto? R$12,00 o tamanho 2 (da foto) e R$9,00 o tamanho 1, menor.
Onde? Stuppendo
Rua Canário, 1321, Moema, São Paulo
Tel. (11) 5093-2967

Photobucket

5 de out de 2011

McCafé - Quiche Lorraine

Uma das perguntas que mais me fazem, tanto normalmente quanto no meu Formspring é: "Qual seu prato favorito?"
Geralmente eu falo que não tenho um prato favorito, mas a resposta que às vezes eu tenho vontade de dar é: Quiche Lorraine. Claro que, por disputar bonito contra risoto, eu acabo dizendo que é difícil demais responder a essa pergunta. Mas enfim: nada enche mais meus olhos num menu do que uma quiche bem bonita (até porque eu SEMPRE disconfio de risoto, vcs sabem bem o porquê). Qual não foi a minha felicidade ao ver que o McCafé agora tem Quiche Lorraine? Até esqueci de ficar com o pé atrás por ser um produto Mc Donald's

Aliás, pra ficar bem claro: Lorraine é o tipo de quiche mais tradicional. Originalmente tinha somente bacon adicionado à base de recheio (creme de leite e ovos), mas hoje em dia leva queijo também... é, que pena, né?

Quiche Lorraine

Duas coisas devem ser consideradas quando se come uma quiche, não importa o tipo: a massa, se é realmente uma bela pâte brisée e, obviamente, o recheio. Devo dizer que a massa dessa quiche passa no teste sim... não é borrachuda como a maioria das quiches por aí, apesar de ficar devendo um pouco na maciez. O recheio tem uma cremosidade ok, queijo na medida certa, mas acho que falta bacon. O bacon aqui é até mais importante que o queijo (tirem print disso, tal frase nunca mais será proclamada por mim novamente), mas mal está presente nessa quiche. E o tamanho é perfeito para um lanche.

Quanto? R$7,00
Onde? McCafé

Photobucket

Eu já resenhei quiche aqui uma outra vez, e admito: fui um pouco arrogante nos comentários finais do post. Quanta coisa muda em três anos =)

2 de out de 2011

Leite Moça cremoso

Eu já tinha visto na prateleira do supermercado... mas não dei muita bola. Daí ouvi falar que é a melhor coisa do mundo e saí correndo pra comprar. Sim, aparentemente tornou-se realidade o sonho de todo mundo que foi uma criança gorda (mesmo que em espírito) : existe um Leite Moça SÓ pra comer de colher! A promessa é que seja o mesmo sabor do leite condensado comum, porém mais fácil de comer puro, já que o tradicional é mais líquido do que cremoso. E além do sabor tradicional ainda existe o de chocolate, que eu ainda não experimentei.

Moça Cremoso (podia ser "moça cremosa"né? Oh, wait.)

Dificilmente o sabor seria IDÊNTICO ao do tradicional, já que o sabor de tudo está ligado à textura. Ele é menos doce que o leite condensado comum (o que eu acho ótimo), e beira o doce de leite, mesmo que bem de longe. A textura e a cremosidade são tipo brigadeiro... ou seja? Bora enrolar, passar no leite em pó e criar docinho novo pras festas. Essa é só uma das idéias de receitas que agora são possíveis com esse produto. Então tipo: não é só pros gordinhos safados se matarem de comer, mas o produto também abre portas da criatividade dos entusiastas de confeitaria, como esse que vos escreve. Esperamos que tenha vindo pra ficar. O lado ruim? É caro.

Quanto? R$7,49 no Pão de Açúcar

Photobucket